Digimonat
Bem-Vindo!!! :D :D :D :D
Este é o Fórum Digimonat. Aqui podes falar de diversos assuntos sobre Digimon, ter links de Download de episódios de Digimon em PT-PT e até jogar um jogo de Digimon...
Inscreve-te! :D :D :D

Se quiseres contactar com os Admins envia um E-Mail para:

ant_figueira@hotmail.com

O Fórum da Melhor Série que já passou até agora em Portugal: Digimon! Fórum oficial do site Digimon Portugal. Um sítio ideal para Digi-Fãs em Português de Portugal!!!

Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Últimos assuntos
» Elenco de Digimon em Portugal
Qua Mar 16, 2016 7:54 pm por Guildramon

» Digimon d-invasion Episódio 4
Qui Dez 17, 2015 1:02 pm por shewdon21

» Ajude o Agumon a entrar para Super Smash Bros 4!
Sab Out 24, 2015 2:10 pm por qinglongmon

» Novo blogue português-Call Me Mr.Geek
Sab Jul 25, 2015 10:34 pm por Digiking

» Voltei!
Seg Maio 25, 2015 5:53 pm por TugaGamer

» Loja do Henrydramon
Dom Abr 26, 2015 2:25 am por Tasto

» [Engenharia Informática - Curso] Média e Disciplinas
Qui Fev 12, 2015 3:25 pm por Silver Bloodriver

» Estou de volta, depois de muito tempo
Ter Fev 03, 2015 4:39 pm por Denis José

» me desban
Seg Dez 29, 2014 11:56 pm por Takato

+1
Ajuda o Digimonat a chegar mais longe!
Rádio Digimonat
Assuntos Digimon!
Download!
PTDigi - O Twitter que te Mantém Informado de Montes de Coisas de Digimon
Votação

Digimon é para TODAS as idades?

87% 87% [ 524 ]
3% 3% [ 20 ]
1% 1% [ 6 ]
8% 8% [ 49 ]

Total dos votos : 599


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Digimon Tamers: Luz e Escuridão

Ir à página : 1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 6]

1 Digimon Tamers: Luz e Escuridão em Qua Abr 07, 2010 5:42 pm

Digivice✦

avatar
Digimon Tamers é a serie mais criativa, e que eu acho que dá mais liberdade para criar novas historias. Por essa razão, decidi criar uma eu próprio. Nunca tinha feito uma coisa destas, mas a minha imaginação é imparavél e por isso cá estou eu. Já tenho pensado há vários dias, e hoje sei tudo o que vai acontecer nesta Fan-fic, desde o inicio, nomes de personagens e ate mesmo o final. Como também adoro escrever, juntei o útil ao agradável, e o resultado é este:



Digimon Tamers: Luz e Escuridão


Capitulo I:
Rei e Rainha


Finalmente tinha acabado Digimon Card Tournament, o torneio nacional de combate com cartas Digimon. Hannah Wong estava deitada algures na relva do parque de Shinjuku, após ser derrotada na final do torneio. Apesar de ter ficado em segundo lugar, ela não estava contente. Já não era a primeira vez que isto acontecia. Era conhecida como a Rainha dos Digimon por já ter ganhado vários torneios, mas a única razão pela qual não ganhava todos era devido a um rapaz, igualmente talentoso no que diz respeito a combates de cartas. Se Hannah tivesse de escolher alguém para chamar de inimigo, esse alguém seria Ryan Akiyama. Fechando os olhos, a rapariga de cabelos loiros tentou esquecer aquela tarde.

Não muito longe daquele lugar, Ryan saía de casa após ter guardado o seu troféu no seu quarto. Apesar de só ter 13 anos, Ryan era popular entre todas as raparigas. Os seus olhos azuis, cabelo castanho e pele bronzeada eram característicos que herdou do seu pai, fazendo-o bastante parecido com ele quando tinha a sua idade. Por outro lado, o talento e sabedoria no jogo de cartas Digimon provinham da sua mãe. No entanto, apesar de ter sido o vencedor daquele ano, Ryan também não estava contente. Ao contrário da maioria das pessoas, Ryan sabia que os Digimon não eram apenas personagens num jogo de cartas, já que ambos os seus pais eram treinadores de Digimon reais. A razão pela qual ele aceitou ser ensinado a combater com cartas foi a esperança de um dia poder vir a ter o seu próprio companheiro, e ele tinha a certeza que também era esse o caso para Hannah.

Hannah e Ryan conheciam-se desde muito novos, já que os seus pais eram amigos de longa data. Ambos sempre se deram bem, até ao dia em que começaram a disputar o título de campeão das cartas. Os seus pais sempre quiseram que a relação entre os seus filhos fosse agradável e tentavam que estes se considerassem um ao outro como uma espécie de primos, pois sempre que todos se reuniam, pareciam uma grande família. Para além dos pais de Ryan e os pais de Hannah, havia um terceiro casal de amigos que tinham também uma filha, Karin Matsuda. Karin sempre se deu bem com os seus “primos”, e hoje em dia é com ela que eles falam quando querem desabafar. No entanto, por muito que Karin goste de Hannah e Ryan, quando está com um deles, a única coisa que ouve é um a falar mal do outro e vice-versa…
Para piorar a situação, Karin já tinha um companheiro Digimon, mesmo que não ligasse muito ao jogo de cartas, o que sempre deixou os seus dois primos um pouco invejosos…

=== // ===

Naquele momento, no espaço da Rede que liga o Mundo Real ao Mundo Digital, acontecia o que não era suposto acontecer desde há muitos anos. Travava-se uma luta entre dois Digimon. Ambos respiravam rapidamente, o que significava que lutavam à várias horas.

“Garra Mortal!” – Gritou o Digimon de olhos vermelhos e asas negras e assustadoras.
“Bastão Sagrado!” – Respondeu rapidamente o que parecia ser um homem de asas brancas.

Com o seu bastão, Angemon bloqueou as garras de Devimon, evitando assim que estas tocassem o seu corpo, levando a um ataque que poderia ser fatal. Com todas as suas forças, ambos tentavam bloquear os ataques um do outro.

“Porque não desistes!? Já sabes quem vai ser o vencedor certo? É inevitável…” – Provocou Devimon.
“Claro que é inevitável. O vencedor serei eu!” – Respondeu Angemon.

Estavam os dois a perder força nas mãos, e Angemon já não conseguia segurar o seu bastão por muito mais tempo. Devimon também estava a sofrer e não demoraria muito a partir as suas garras se a luta continuar desta maneira. Num momento de esperança, ambos recuaram uns metros e juntaram todas as suas forças restantes. Este seria o último ataque!

“Vai para o Inferno… Contracto Infernal! ” – Devimon preparou a sua técnica mais forte, fazendo com que energia negra se projectasse das suas mãos em direcção a Angemon.
“E tu, volta para lá… Mão do Destino!” Tal como o seu inimigo, Angemon disparava energia sagrada apontada para o anjo negro.

No entanto, os dois ataques não chegaram ao seu destino, chocando um contra o outro no meio dos dois Digimon, provocando uma grande explosão. Esta explosão projectou os corpos dos dois monstros para cima. Acabando por ser demasiado o esforço usado pelos dois, ambos começaram a brilhar com uma luz fraca e poucos segundos depois voltaram à sua forma principiante. Tornando-se cada vez mais fracos, cada um tentou voar na direcção contrária, mas nem mesmo as suas asas puderam evitar a força da explosão, que os levou em direcção ao mundo em que não deviam entrar.

=== // ===

Estava a ficar tarde, e Hannah decidiu levantar-se da relva e ir para casa, mas algo chamou a sua atenção. Debaixo da pequena ponte do parque de Shinjuku, algo brilhava em cima do pequeno riacho. Afastando o cabelo dos olhos, Hannah observou de forma cuidadosa, e decidiu aproximar-se. Não muito longe, Ryan estava parado no meio da rua, com os seus olhos postos num beco escuro, onde algo brilhava lá no fundo. Não demorou muito tempo até decidir averiguar melhor sobre do que se tratava. Uma vez junto à luz, Ryan perguntou a si mesmo sobre que tipo de fenómeno seria aquele. Sendo mais intuitiva, Hannah esticava a mão para tocar na estranha luz. Não estava ninguém por perto, quer na ponte ou no beco em que ambos se situavam, e antes de pensarem no que fazer, algo saiu da estranha luz. Estendendo os braços, Hannah apanhou o que parecia ser um pequeno animal. Este estava ferido e vários arranhões podiam ser vistos no seu pequeno corpo, talvez fosse essa a razão pelo qual estivesse desmaiado. No beco, Ryan ajoelhou-se para poder ver melhor o que tinha caído ao chão. Seria uma espécie de morcego? Este tinha perdido os sentidos, e parecia estar ferido. Nesse momento, apesar de não estarem no mesmo lugar, ambos os jovens mostravam na sua cara a mesma expressão de surpresa, ao constatar que o que estava a frente deles, era um Digimon…

“O que é que… Um Patamon?” – Falou Hannah, com um tom de voz baixa.
“Poderá ser… DemiDevimon!?” – Exclamou Ryan.

Nessa noite, ambos chegaram às suas respectivas casas com um Digimon nos seus braços.


==================== // ====================

Brevemente:

Capitulo II:
Ajuda-me a lutar! Dispositivo branco e Dispositivo preto.



Última edição por Daobs_ em Seg Abr 26, 2010 11:44 pm, editado 1 vez(es)

2 Re: Digimon Tamers: Luz e Escuridão em Qua Abr 07, 2010 8:29 pm

Admin

avatar
Admin
Está divinal :D

http://digiplace.forumeiros.com

3 Re: Digimon Tamers: Luz e Escuridão em Qua Abr 07, 2010 8:34 pm

Tigoner

avatar
Admin
pois está

http://digiplace.forumeiros.com

4 Re: Digimon Tamers: Luz e Escuridão em Qua Abr 07, 2010 8:49 pm

ShikaSS

avatar
Admin
Muito Fixe!

5 Re: Digimon Tamers: Luz e Escuridão em Qua Abr 07, 2010 11:49 pm

Digivice✦

avatar
Esta bem assim? Provavelmente vou escrever mais do que neste capitulo. Normalmente sou mais discritivo e escrevo os detalhes. Se voçes não tiverem paciencia para ler textos grandes avisem-me e eu tento escrever menos lool.

6 Re: Digimon Tamers: Luz e Escuridão em Qui Abr 08, 2010 2:34 am

Gon-Sensei

avatar
Está mesmo muito fixe e bem construido. :D
Continua...

http://digimon-unison.forumeiros.com/

7 Re: Digimon Tamers: Luz e Escuridão em Ter Abr 27, 2010 5:56 pm

Digivice✦

avatar
Digimon Tamers: Luz e Escuridão


Capitulo II:
Ajuda-me a lutar! Dispositivo branco e Dispositivo preto.



Ryan abriu a porta da sua casa tipicamente japonesa. Esta tinha sido construída alguns anos antes de a sua mãe nascer. Quando era nova, a mãe de Ryan vivia com a sua mãe e avó, e apesar de nunca ter ligado a bens materiais ou memorias que a casa lhe trazia, ela escolheu viver o resto da sua vida nela. Hoje, Ryan vive com a sua mãe e com a sua avó, que por muito estranho lhe pareça, trabalhava como modelo quando era mais jovem. O seu pai já não ia a casa há vários meses, e isso deixava-o sempre um pouco triste. Depois de entrar, o rapaz tentou fazer pouco barulho, para ninguém notar que já tinha chegado. Movendo-se devagar, sentou-se no pequeno degrau da entrada para poder tirar os seus sapatos. O Digimon ferido ainda descansava no seu colo. Ryan não queria que ninguém naquela casa visse DemiDevimon, já que apesar de estar com ele, não era o seu companheiro. No entanto…

“Já chegas-te?” – Surgiu repentinamente a voz da mãe de Ryan.

O jovem rapaz tremeu um pouco com o susto, tentando ainda não se mexer muito. A sua cara mostrava uma expressão de quem tinha sido apanhado com a boca na botija. Como estava sentado no degrau, Ryan estava de costas viradas para a sua mãe, o que provavelmente a impedia de ver o que tinha nos braços. Sem virar a cara, o rapaz respondeu.

“Uh… S-sim! O que é o jantar!?” Disse, tentando desviar as atenções de si próprio.

Ignorando a pergunta do filho, a mulher deu um passo em frente e continuou a falar.

“Já vi o troféu no teu quarto. Espero que não tenhas dificultado muito as coisas à Hannah…” – Disse a sua mãe, enquanto dava mais um passo na sua direcção. Ela não era o tipo de pessoa de dizer que estava orgulhosa e de dar os parabéns pela vitória, mas Ryan sabia que ela estava contente. Mesmo assim, ele não queria que ela se aproximasse mais.

“Sim… Quer dizer, não! Então, não me dizes o que é o jantar?” Perguntou, enquanto fingia que ainda estava a tirar os sapatos.

“Claro… Mas primeiro quero ver o que…” Antes que pudesse terminar, a mulher foi interrompida pela sua própria mãe, que vinha com um passo acelerado e voz ofegante.

“Filha! Acabei de receber um telefonema da minha antiga agência! Eles querem que eu faça um anúncio a um creme de rugas… Não percebi muito bem porque me escolheram a mim, já que eu não tenho rugas, mas trabalho é sempre trabalho, e na minha idade… Não estou a dizer que me acho velha, mas…” – Falava a mais velha mulher da casa, que continuaria a faze-lo sem parar se ninguém o fizesse por ela.

“Ok, já chega mãe! Porque não vais acabar o jantar ou alguma coisa do género?” – Regateou a filha, na esperança que a mulher fizesse o que dizia.

“Sim, esta bem, mas tu tens de vir comigo para te poder contar tudo! Anda!” – Agarrando a sua filha pelo braço, a avó de Ryan puxou-a com alguma força e continuou a falar sobre o seu novo anúncio, ignorando os “Não!” e “Não quero ouvir! Larga-me!” da sua filha. Depois de finalmente conseguir libertar o seu braço, a filha respondeu com a sua voz irritada do costume.

“És tão chata mãe! Se me queres contar sobre o filme ou anuncio ou lá o que é, fá-lo enquanto como… Ao menos tenho a comida para me distrair… Bem, vou ao meu quarto, tenho uns assuntos para tratar lá… E tu meu menino… Depois falamos…” – Antes que alguém pudesse dizer alguma coisa, a mãe de Ryan retirou-se.

“Esta minha filha não muda…” – Disse a mulher, com um sorriso nos lábios. - “Olha querido, o jantar está quase pronto, não te ponhas a jogar cartas ou essas coisas porque se não nunca mais vens para a mesa!” Pediu a sua avó, que também já conhecia o seu neto como a palma da sua mão.

“Sim avó, não te preocupes…” - Respondeu de imediato o rapaz, esperando que a sua avó fosse embora para poder ir para o seu quarto.

No outro canto da casa, a sua mãe entrava no quarto e fechava a porta para poder falar livremente com quem lá estava, mesmo que não a olhasse nos olhos.

“Aquele era um dos Digimon que sentiste há pouco, Renamon…?” – No canto mais escuro do quarto, surgiu uma silhueta de raposa, que não tardou a responder.

“Sim… Sem duvida.” – Respondeu Renamon. Seguiu-se um momento de silêncio.

“E tens a certeza que o outro não é o Cyberdramon?” – Perguntou Rika, com uma certa esperança no coração.

“Não acredito que seja… Emite uma presença fraca. Desculpa, eu sei que estavas à espera que…” – Renamon foi interrompida pela sua treinadora.

“Não faz diferença! Já não quero saber se ele volta ou não…” – Mentiu Rika, que esperava todos os dias por sinais de vida do seu marido, Ryo Akiyama, que tinha ido para o Mundo Digital mais uma vez, em busca de novas aventuras, optando por deixar a família por uns tempos.

“O que vais fazer agora, Rika…?” – Perguntou a Digimon à sua treinadora e amiga de longa data.

Rika abriu a primeira gaveta da sua mesa de quarto, e retirou o seu dispositivo digital, segurando-o com sentimento de nostalgia. – “Ainda não sei… Mas quero que fiques de olho no Ryan.”. Apesar de não o ter visto, Renamon acenou com a sua cabeça e voltou a desaparecer, envolvendo-se na escuridão do quarto.

=== // ===

O sol já se tinha posto quando Hannah entrou em casa. Para alguém da sua idade, Hannah tinha uma maneira peculiar de se vestir. Com um estilo gótico, pele muito clara, cabelos loiros e olhos verdes, Hannah era igualzinha à sua mãe quando tinha a idade dela. A sua bolsa parecia estar estranhamente cheia, apesar de não costumar ter mais do que o seu telemóvel, o seu baralho de cartas e alguns objectos típicos das raparigas da sua idade. Confiante de que ninguém desconfiaria que Patamon estivesse na sua bolsa, Hannah tentou ir directamente para o seu quarto. Mas algo a impediu. Do nada, algo saltou para cima da cabeça da rapariga, e falou com uma voz divertida.

“Olá Hannah, estava à tua espera! Ainda bem que já chegaste, assim já podemos ir jantar!” – Esta voz era muito familiar, e Hannah poderia distingui-la de todas as outras já que esteve presente desde o dia em que nasceu. Apesar disso, o pequeno ‘animal’ não lhe pertencia por completo. Era o Digimon do seu pai.

“Ai! Já te disse para não fazeres isso… E já agora, estás mais pesado! Acho que devias fazer uma dieta, Terriermon! ” – Reclamou Hannah, que não queria ninguém muito perto dela naquele momento.

“Mas a comida cá de casa é tão boa!” – Terriermon olhou de repente para o corredor, onde surgiu um homem de cabelos azuis-escuros. – “Olha Henry, a Hannah já chegou! Já acabaste de cozinhar o jantar? Estou cheio de fome…” – Disse o Digimon, enquanto esfregava uma das suas grandes orelhas na barriga.

Henry Wong era hoje um homem adulto. Apesar de não ter mudado muito ao longo dos anos, tinha agora barbas com o mesmo tom de cor do seu cabelo, num estilo parecido com o do seu ídolo de infância, Shibumi.

“Ainda não, mas esta quase pronto…” – Olhando para a sua filha, o homem continuou. – “Então, ainda estas em baixo? É só um torneio de cartas, não fiques triste.”

Hannah já nem se lembrava que tinha perdido o torneiro nesse dia, já que agora só conseguia pensar no Digimon dentro da sua bolsa.

“Uh? Ah, sim! Não te preocupes pai, eu estou bem… Vou só um pouco até ao meu quarto, está bem?” – Perguntou a rapariga.

“Claro, eu chamo-te quando o jantar estiver na mesa. Fiz uma comida especial para ti.” Disse Henry, antes de virar as costas e dirigir-se para a cozinha.

“Mas Henry, ela tem um…” Terriermon foi interrompido na sua fala.

“Isso agora não é importante… Anda Terriermon, vou-te deixar provar um bocadinho do jantar.” – Henry sabia que Terriermon não resistiria, e que deixaria o assunto para outra altura.

Sem responder, O Digimon saltou para os ombros do seu treinador, enquanto Hannah se dirigiu para o quarto.

=== // ===

O quarto de Ryan estava pouco iluminado, para que o pequeno morcego não fosse incomodado pela luz, já que mal conseguia abrir os olhos. DemiDevimon estava deitado na cama, perto do jovem rapaz que estava sentado no chão, com a cabeça perto da pequena criatura, admirando-a com os seus olhos. Não tardou muito até o seu despertar.

“Uh!? Onde estou!?” – Perguntou rapidamente, antes de perceber que não se podia mexer muito. – “Q-Quem és tu!?” – O coração de DemiDevimon começou a bater mais intensamente, depois de perceber que a estranha criatura a sua frente devia ser um humano, o que significava que a explosão da sua luta o tinha feito passar para o mundo dos humanos.

“Não faças esforços!” – Pediu Ryan. – “Não te preocupes com nada, aqui estás em segurança.” – O rapaz tentou acalmar o pequeno morcego, pondo uma das suas mãos sobre ele.

Na casa de Hannah, acontecia o mesmo.

“Estás ferido, descansa e ficarás melhor…” – A rapariga passava as suas mãos por Patamon, na esperança de o fazer sentir melhor.

“Tu és… Uma humana?” – Perguntou o Digimon, com uma voz fraca.

“Sim, não te preocupes, está tudo bem.” – Disse ela.

Apesar de estarem em locais separados, a conversa dos dois humanos com os dois Digimon foi praticamente igual.

“Conta-me o que se passou.” – Pediu Ryan.
“Diz-me o que aconteceu.” – Pediu Hannah.

Patamon e DemiDevimon explicaram então o que se tinha passado. Cada um contou como conheceu um Digimon com um poder ao nível do seu, e que possuía um poder completamente oposto ao seu. Contaram como os seus ataques se anulavam e como quem possuía os poderes da Luz e Escuridão, era destinado a combater até à morte.

Por sua vez, Hannah e Ryan contaram como os humanos podiam ajudar Digimons a tornarem-se mais fortes, criando uma ligação de amizade e confiança, segundo as histórias dos seus pais.

“É mesmo verdade!?” – Perguntou DemiDevimon
“Podes me ajudar a ser mais forte!?” – Perguntou Patamon

As crianças abanaram as suas cabeças positivamente e com um olhar confiante, enchendo os Digimon com esperança e coragem nos seus corações.

“Então ajuda-me a lutar!”
Disseram os dois.

“Patamon!” – Disse Hannah, abraçando o Digimon

“DemiDevimon!” Disse Ryan, fazendo o mesmo.

Em cima dos dois humanos surgiu uma pequena esfera de luz, onde por sua vez apareceu um dispositivo digital a cada um. Estendo as suas mãos para os alcançar, Hannah agarrou o seu dispositivo de cor branca enquanto Ryan apanhou o seu dispositivo de cor preta.

No topo das casas de ambos os novos Digi-treinadores, dois Digi-gnomos voaram em direcção ao céu da noite, desaparecendo enquanto se riam com pura amabilidade.


==================== // ====================

8 Re: Digimon Tamers: Luz e Escuridão em Ter Abr 27, 2010 6:15 pm

ShikaSS

avatar
Admin
Muito bom!

9 Re: Digimon Tamers: Luz e Escuridão em Ter Abr 27, 2010 6:41 pm

Gon-Sensei

avatar
Extremamente fantástico!! :D

http://digimon-unison.forumeiros.com/

10 Re: Digimon Tamers: Luz e Escuridão em Ter Abr 27, 2010 7:06 pm

DigGaruru

avatar
Espectacular

11 Re: Digimon Tamers: Luz e Escuridão em Ter Abr 27, 2010 8:54 pm

Digivice✦

avatar
Ainda bem que gostam! :D

Deu para perceber quem é a mãe da Hannah?

12 Re: Digimon Tamers: Luz e Escuridão em Ter Abr 27, 2010 9:16 pm

ShikaSS

avatar
Admin
Eu acho que sim... Wink

13 Re: Digimon Tamers: Luz e Escuridão em Ter Abr 27, 2010 9:38 pm

Arpum

avatar
Está fantástico, muito fixe.

P.S- Sim deu, e o Henry, e por essa ordem de ideias o Takato é o pai da Karin, mas não me parece senão ficava muito óbvio.

14 digimon tamers:luz e escuridao em Ter Abr 27, 2010 10:12 pm

paulo120350

avatar
muito cool a historia Cool Cool Cool

15 Re: Digimon Tamers: Luz e Escuridão em Ter Abr 27, 2010 10:34 pm

Digivice✦

avatar
Sim, a Karin é filha do Takato. E nao é questao de ser obvio ou nao. Ela vai ter um papel importante na historia, e para isso precisa de ser filha de quem é. Há uma razao lol

16 Re: Digimon Tamers: Luz e Escuridão em Qua Abr 28, 2010 6:59 am

Arpum

avatar
Humm... LOL.

P.S - Coisa que mais adorei na tua fanfic (tou a gozar) foi ter um PATAMON

17 Re: Digimon Tamers: Luz e Escuridão em Qua Abr 28, 2010 2:26 pm

Admin

avatar
Admin
Incrível, está óptima, espectacular, uma excelente FanFic que merece ser premiada com os melhores comentários, até agora é das FanFics que tenho mais prazer em ler, a aventura é emocionante e é uma espécie de Digimon 3.5! :D

http://digiplace.forumeiros.com

18 Re: Digimon Tamers: Luz e Escuridão em Qua Abr 28, 2010 2:41 pm

Digivice✦

avatar
Fico mesmo contente por pensarem isso apesar de ainda so ter postado dois capitulos.

Obrigado a todos. Vou tentar escrever um novo capitulo o mais cedo possivel. Smile

19 Re: Digimon Tamers: Luz e Escuridão em Qua Abr 28, 2010 5:13 pm

tiagoD

avatar
Onde vais buscar tanta criatividade Question

Muito bom :D :D :D

http://mpokemon.forumeiros.com/forum.htm

20 Re: Digimon Tamers: Luz e Escuridão em Qua Abr 28, 2010 7:20 pm

DigGaruru

avatar
Como ja disse muito fixe! Acho que a mãe da Karin vai ser a Jeri, mas a mãe da Hannah não sei

21 Re: Digimon Tamers: Luz e Escuridão em Qua Abr 28, 2010 7:49 pm

ShikaSS

avatar
Admin
É a Rika, acho.

22 Re: Digimon Tamers: Luz e Escuridão em Qua Abr 28, 2010 7:53 pm

DigGaruru

avatar
Não pode ser pois ela já é mãe do Ryan so se ele tee 2filhos com outro homem, pois isso ja é outro historia...

23 Re: Digimon Tamers: Luz e Escuridão em Qua Abr 28, 2010 8:25 pm

Digivice✦

avatar
Não é a Rika.

"Com um estilo gótico, pele muito clara, cabelos loiros (...) Hannah era igualzinha à sua mãe quando tinha a idade dela."

24 Re: Digimon Tamers: Luz e Escuridão em Qui Abr 29, 2010 12:14 pm

Digivice✦

avatar
Brevemente:
Capitulo III:
Carta Escolhida! Devimon vs Angemon.

25 Re: Digimon Tamers: Luz e Escuridão em Qui Abr 29, 2010 1:39 pm

Gon-Sensei

avatar
É aquela que tem o Dobermon, Alice.

http://digimon-unison.forumeiros.com/

Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 6]

Ir à página : 1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum